Novidades

Atividades

2015.2

Disciplina de pós-gradução: Violência no século XX: entre trauma, memória e história

Docente: Monica Grin e Sílvia Correia  Sala: PPGHIS | Horário: Quartas-feiras, 9h-12:00h.

O curso coloca a violência como norte de reflexões e debates sobre o chamado longo século XX. O longo século testemunhou diferentes formas de violência – genocídio, colonialismo, guerras nacionais e civis, lutas por autodeterminação, movimentos civis armados – que desafiaram a comunitas, não raro com desfechos trágicos. Um importante repto vem se impondo à reflexão historiográfica, uma vez que esses fenômenos, movidos por formas cada vez mais sofisticadas de violência, instalaram traumas, ressentimentos, melancolias, continuidades e descontinuidades narrativas geralmente negligenciadas pelos historiadores, mas obviamente presentes no permanenterecalcamento dos que viveram e sobreviveram à violência desse longo século.Inevitavelmente, essa miríade de fenómenos históricos violentos precipitaria uma viragem epistemológica pós-estruturalista, que só a partir no desfecho da II Guerra Mundial ganhará maior ênfase e cuja historiografia merece ser hoje conhecida e tratada.

Geonide

Soldado das Nações Unidos diante do cenário do genocídio de Ruanda, 1994. 

Disciplina de graduação: Judeus no Brasil

Docente: Michel Gherman | Sala: 314 | Horário: Quintas-feiras, 18h-21:40h.

A disciplina aborda os diferentes movimentos dentro do judaísmo e as suas diretrizes, apontando as características do judaísmo moderno e do tradicional, e também o que distingue os judeus sefaraditas dos ashkenazitas. No entanto, o enfoque principal dado é para essas questões no Brasil, desde os primórdios das imigrações, passando pelas instituições judaicas que colaboraram com esse processo e ainda, contando da dinâmica dos judeus nesse “novo” país. A disciplina, que não era oferecida no IFCS há pelo menos 18 anos, retornou no semestre de 2015.2 e também trabalha com a definição de quem era/é judeu, qual a essência da comunidade judaica brasileira e carioca, e as diferenças entre o judaísmo brasileiro, o europeu e o oriental.

Stefan Zweig in Salzburg

Stefan Zweig in his domicile in Salzburg. Photography. 1931. (Photo by Imagno/Getty Images)

Laboratório de graduação: Oriente Médio

Docente: Michel Gherman | Sala: NIEJ | Horário: Quartas-feiras, 15h-17h.

O laboratório, que ocorre desde 2015.1 com essa temática, tem continuidade nesse período, tratando de diferentes aspectos e pontos de vista sobre a questão da criação do Estado Judaico, os Palestinos, Orientalismo e como os países árabes lidaram com essa questão. Trabalhamos muito com determinação histórica de termos, como democracia e ocidente, por exemplo, através de documentos históricos e textos recentes sobre o tema.
38th Anniversary Of Israel's 1967 Occupation Of Gaza

JUNE 1, 1967: Israeli army’s Southern Command General Ariel Sharon, C, arrives by helicopter with Generals Haim Bar-Lev, 2nd L, and Yishayahu Gavish, 2nd R, at an army base just days before the June 5 start of the Six-Day War, June 1, 1967 in the Negev Desert in southern Israel. Thirty-eight years after Israel captured the Gaza Strip from the Egyptians during the campaign, the Jewish state looks poised to leave the populous Palestinian territory as the now Prime Minister Ariel Sharon’s disengagement plan approaches its August 15, 2005 implementation. (Photo by David Rubinger/GPO via Getty Images)